Ela é assim um mix de tudo que se possa imaginar dentro de uma grande capacidade de apenas não ser nada em definitivo. Ela é aquilo que não consegue se encaixar em moldes pré-existentes, parece que ninguém nunca foi antes dela. Ela se incomoda com isso, às vezes, muito.
Ela é cheia de sentimentos, parece que suas experiências se manifestam é no dorso do seu colo, e quase sempre, de vez em quando, tudo isso pesa. Mas não tem modo, não existe maneira que a faça ser diferente. E ainda, graças a Deus, ela é diferente. Algo que pesa e que tem o dom da leveza, algo que chora e que se manifesta em sorrisos, algo de forte, mas que se desmancha quando encontra a água.

Tem características de uma flor, talvez das mais raras, com cheiros que agradam a muitos, (a outros não) mas que esse perfume poucos podem sentir, (também tem seus espinhos mas não necessita deles). Sua textura não são todos que podem sentir, porém o certo aprecia mais que o permitido.

Ela é como o céu, infinito, todos veem, mas cheia de mistérios, a poucos as histórias são reveladas, a muitos são apenas contadas. Dependendo do seu ângulo ela pode ser um tsunami invadindo-te para lhe marcar, pode ser uma tempestade onde jorra todas as suas emoções, na verdade ela é todas as estações, sendo assim você não corre o risco de partir.

Você pode ver ela do jeito que quiser, mas só ela pode lhe mostrar quem realmente é. Desconhece do raso, pra ela tudo tem que ser profundo, intenso, sem mais ou menos, tem que ser inesperado, mas provado, aliás sempre um pouco de loucura cai bem. Nunca foi de fingimentos e nunca precisou de ser quem não é. Aprecia o “Ou vai ou racha”, sempre foi e nunca rachou, desconhece do “se” e sempre investe no “é.”

Gosta de ser apreciada, e que descubram o que ela nem mesma sabia que tinha dentro de si. Ela quer um apreciador de jóias raras, daqueles que têm paciência de lhe lapidar, e que ao invés de reclamar se divirta com seu jeito hilário de confundir-se e perder-se fácil no meio de uma conversa, daqueles que embalam em conversas sérias que ela transforma sempre em duplo sentido, daqueles que vive a vida sem ter medo de viver.

Ela é assim, intensa de mais, complexa além do limite, romântica da maneira mais natural e fria do seu jeito, ama rir e chorar aliás são essas características que a faz cômica, não mede seus limites, o novo sempre deve ser descoberto, e não gosta de descobrir só, não é que seja dependente é que é gostoso de mais ter uma mão pra: lhe segurar,acompanhar,viver,acariciar,amar, enfim ela é assim, tem muito mais a ser descoberto mas somente quem for capaz descobrirá, então atreva-se ela oferece muito. Ela é assim e muito mais.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA